Primeira edição do Seminário de Políticas Públicas para a Geração Hídrica debateu energia renovável em Florianópolis

Evento reuniu autoridades e empresários do setor de Energia na capital catarinense e marcou o lançamento oficial da Frente Parlamentar de Apoio às Pequenas Centrais Geradoras Hidrelétricas

Colocar em pauta as oportunidades do setor de geração hídrica de energia em Santa Catarina e no país foi o objetivo do Seminário de Políticas Públicas para a Geração de Energia, que ocorreu no auditório principal da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, em Florianópolis. A capital catarinense sediou a primeira edição do evento, realizado pela Associação dos Produtores de Energia de Santa Catarina – APESC, em parceria com a ALESC e a Federação das Indústrias do Estado. A primeira edição do Seminário de Políticas Públicas para a Geração de Energia marcou ainda o lançamento oficial da Frente Parlamentar de Apoio às Pequenas Centrais Geradoras Hidrelétricas, que pretende fomentar o mercado de geração hídrica catarinense, buscar isonomia de incentivos fiscais e incrementar o conhecimento da sociedade brasileira dos benefícios ambientais e financeiros dessas fontes energia renovável.

Com mais de 10 patrocinadores e expositores, o seminário reuniu cerca de 400 participantes, entre representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Governo de Santa Catarina, Celesc, Federação das Indústrias, Instituto do Meio Ambiente, Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e Centrais Geradoras Elétricas (CGHs) e empresários do setor de energia renovável, e contou com palestras, debates e apresentação de cases sobre energia renovável, licenças ambientais, segurança jurídica, financiabilidade de projetos e políticas públicas para o meio ambiente. As Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) são empreendimentos de 5 até 30 megawatts (MW) de potência. Já as Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs) vão de 1 até 5 (MW) e os seus reservatórios devem ter menos de 13 km² de área.

De acordo como presidente da APESC, Gerson Berti, o diálogo entre os principais atores do setor de Energia foi primordial para desmistificar os entraves públicos e privados e promover a confiança necessária para aqueles que investem e querem a expansão do segmento de geração no Estado e no país. “O evento foi muito rico em informações e interação. A palestra do professor Francisco Gomide foi considerada o ponto alto do evento. O público compareceu e o plenário praticamente lotou. Os deputados prestigiaram o lançamento da Frente Parlamentar de Apoio às PCHs e CGHs atendendo o convite do presidente dessa frente, Mauro de Nadal”, destacou Berti.

Programação e patrocinadores

A primeira edição do Seminário de Políticas Públicas para a Geração de Energia, aberto ao público e realizado no auditório principal da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, ofereceu aos participantes debates, palestras e cases sobre licenciamento e gestão socioambiental, financiamentos e captação de recursos, além de políticas públicas para o fomento das pequenas centrais geradoras hidrelétricas, a fim de conscientizar a população sobre o fomento da geração de energia via fontes hídricas no Estado e no país.

Entre os principais patrocinadores e expositores, a Comerc Energia, Fepese, Celesc Geração S/A, Seta Engenharia, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, FBF Construtora, Acesso Brasil Corretora de Seguros, Erzeg, Camerge Consultoria e Gestão de Energia, Eletrisa Operadora de Usinas, Estelar Engenheiros Associados, Geoenergy Engenharia, Hacker Industrial, Cepam Consultoria Energética e Projetos Ambientais Nascente do Vale, Ceesam Cooperativa, JGJ Topografia e Cedro Ambiental.

Confira as palestras na íntegra através dos links:

Os reservatórios e a segurança hídrica – professor Francisco Gomide

Programa SC+Energia Situação Atual e Desafios Futuros – Por Cristiano Alencar, diretor de Minas e Energia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável

A geração hídrica cumpre o desafio de conciliar a necessidade de energia com responsabilidade ambiental, os serviços ancilares das Pequenas Centrais Geradoras Hídricas – Por Paulo Arbex – Presidente da ABRAPCH Associação Brasileira de PCHs e CGHs

A Celesc e a expansão do parque gerador catarinense – destaque para PCHs e CGHs – Por Pablo Cupani, diretor da Celesc Geração S/A

CGHs e PCHs e o GSF – como avaliar o risco assimétrico para os pequenos geradores – Há um modelo alternativo ao MRE? – Por Daniel Faller, sócio diretor da Hydrofall

Geração Distribuída – Por Marcel Haratz, diretor Comerc ESCO e MicroPower Comerc

Os benefícios e desafios das PCHs e CGHs – Comparação entre as fontes de energia Renováveis – Por Rodolfo Souza Pinto, presidente da Seta Engenharia S/A

Licenciamento Ambiental e os desafios da Avaliação Ambiental Integrada para as CGHs e PCHs – Valdez Rodrigues Venâncio, presidente do IMA

Confira as fotos do evento – crédito Raphael Zulianello


Fonte: Assessoria de imprensa APESC



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *